chaves-divulgacao3

Você não sabe mas a música de abertura do Chaves é de Beethoven!

Esta você não sabia, até na famosa e muito popular série de televisão mexicana “Chaves” se usava música clássica. Alias se em algo é famosa a marcha turca de Beethoven entre o público se deve sem dúvidas a divulgação que teve na série.

Isso mesmo, aquela música de abertura do Chaves beeem tosca que tocava na série é nem mais nem menos que uma obra clássica de Beethoven. Estou empenhado em demonstrar que você conhece mais de música clássica do que gostaria de admitir ;-). Obviamente que o criador da série era bem letrado, alguém que se faz chamar de “Chespirito” ou seja, algo assim como “pequeno Shakespeare”, não podia usar outro tipo de música para a abertura da sua série que não clássica claro.

Um pouco sobre a marcha turca de Beethoven, esta é mais uma peça de música incidental feita para musicalizar uma obra de teatro, espécie de trilha sonora, no caso da obra “As ruínas de Atenas”, e que teve sua estreia em Budapeste em 1812. Para complementar um pedido nos comentários e ser justos, esta peça de Beethoven seria a inspiração para uma peça de  Jean-Jacques Perrey  chamada “O elefante nunca esquece” e foi justamente esta versão que ficou muito famosa ao ser usada na série “Chaves”.

Jean-Jacques Perrey foi um pioneiro da música eletrônica. Chespirito (Bolaños) usou na verdade várias das músicas de Perrey além da música de abertura do Chaves nas suas produções televisivas o que levou também a um problema na justiça por direitos autorais. Uma outra composição de Perrey seria a inspiração para outra grande série televisiva, Futurama. Mesmo que as músicas de abertura e secundarias da série Futurama são uma composição de Christopher Tyng na verdade foram inspiradas numa obra de Perrey chamada E.V.A.

Como sempre a música clássica serve e sempre serviu como grande fonte de inspiração.

Escute agora a música de abertura do Chaves.

E agora a marcha turca de Beethoven que era uma música incidental composta para a obra “As ruínas de Atenas”.

chaves_logo-550x310

Se você gostou desse post deixe seu comentário abaixo ou compartilhe. Nos ajude a divulgar a Cultura Clássica.
  • Vasco Ceretta

    GENIO

  • Alexandre Fonseca

    Ia ser muito bom também se o artigo mencionasse Jean-Jacques Perrey, que foi quem fez essa “versão” de Beethoven e foi muito importante para a história da música eletrônica, mesmo a dita erudita.

  • andreia

    Chaves, como não amar? :'(