Vozes do Exercito Vermelho, música e folklore Russo. Red Army Chorus.

Hoje a proposta do blog é diferente, trago algo que não é clássico porém tem elementos interessantes como uma orquestra e algo pouco visto no mundo da música, um coro de homens. O “Red army chorus” é como diz seu nome, um coro de tipo militar. Contrariamente ao que possamos pensar, não se dedicam somente à cantar marchas militares e sim músicas do folclore russo. É claro que o objetivo na época era exaltar o espírito soviético e o orgulho nacional, porém tudo mundo coincide na beleza musical e na mensagem que é transmitida através dela.

A canção do “Volga Boatmen” foi composta em 1881 inspirada numa pintura de Ilya Yefimovich Repin, é sobre o tema dos trabalhadores russos que puxavam navios no rio Volga. A dureza do trabalho, as condições inumanas e o sofrimento, não somente dos que ali trabalhavam, mais de todo o povo russo na época dos Kzares é tratada na pintura e na música convertendo-se assim num símbolo revolucionário que seria usado depois na época soviética. Esta música teve varias versões divulgadas, uma nos Estados Unidos e outra composta pelo grande compositor espanhol Manuel de Falla.

Sempre interpretada por um solista de voz grave (baixo) que da justamente essa sobriedade. Aqui no vídeo vemos ao grande Leonid Kharitonov, que não somente canta mais também interpreta, na voz podemos chegar a sentir a dor e a dureza da vida naquela época. O coro adiciona um componente épico e também representa a voz de todo um povo que estava tendo o mesmo destino do solista.

Aqui a pintura da qual estava falando antes e na qual foi inspirada a música.

Volga-Boatmen

Um adendo, aqui o Red Army Chorus canta uma música dos “partisanos”, que é uma marcha militar. Pensei se incluir ou não esta peça, mais é que o coro é militar, porque este vídeo mostra a realidade de uma guerra que foi cruel. “Partisanos” eram as milícias russas que lutavam atrás das linhas inimigas, se escondiam nos bosques e atacavam as linhas de suprimento do exército alemão, isto alem de incomodar bastante fazia com que a Wermacht tirasse do fronte tropas para escoltar e cuidar das linhas de suprimento aliviando a situação do fronte e debilitando ao exército alemão. Nas fotos pode-se ver mulheres e crianças lutando, hoje quase 70 anos depois é fácil julgar, na época era uma luta pela sobrevivência. Hoje em dia a situação nas áreas de guerra não é diferente, como disse um grande poeta da centro América, “com 18 você é criança para beber em algum bar, mais um adulto para a guerra e para matar”. É de se pensar.