O último concerto de Beethoven, concerto para piano No 5 Emperor

Parece um pouco sensacionalista, mas o Concerto para Piano No 5, mal chamado Emperor (imperador), foi realmente o último dos concertos para piano que Beethoven compus, não porque tenha morrido depois disso (só para avisar), mas porque simplesmente ele não fez mais este tipo de obras pelo resto da sua vida. Ah sim, se você notou a foto do post e a reconheceu, no final do post explico 😉

Por que mal chamado Emperor? Porque esse nome não foi dado por Beethoven ao seu Concerto para Piano No 5, esse nome foi dado por um “publisher” britânico que divulgou a obra na Inglaterra, ou seja, adicionou o “Emperor” no final com fins marqueteiros. Mas esta não é a única curiosidade desta magnífica obra.

O Concerto para Piano No 5 foi composto em Viena, na Áustria, entre 1809 e 1811 e foi dedicado ao seu patrão (e também aluno), Arquiduque Rudolf. Mesmo sendo composto em Viena a estreia foi em Leipzig em Novembro de 1811. Em Viena a estreia foi em Fevereiro de 1812 por outro dos seus alunos, Carl Czerny.

Aqui tem outra curiosidade, Beethoven já estava sofrendo há algum tempo da perda de audição e foi esta a razão pela qual o Concerto para Piano No 5 foi interpretado por primeira vez sem ele. Após várias tentativas frustradas de Beethoven para interpretar esta obra, foi decidido que seu aluno Carl Czerny a interpretasse. Beethoven nunca mais interpretaria em público até a estreia da 9a Sinfonia, a qual ele conduziu na época, no ano de 1824, treze anos depois da apresentação do Concerto para Piano. Dito seja de passo, na estreia da 9a Sinfonia, quando Beethoven terminou a interpretação da obra, uma pessoa teve que ir até ele e o fazer girar sobre se mesmo para ver o público que o aplaudia com um entusiasmo que beirava o tumulto porque ele não conseguia ouvi-los, como tampouco conseguiu ouvir uma nota sequer de toda a 9a Sinfonia!

Mas, mesmo com a perda da audição, Beethoven não era impedido de compor suas obras. Um dos violinistas, Joseph Böhm, registrou um episódio que ilustra até que ponto era grave o problema de Beethoven: “O infeliz estava tão surdo que não podia ouvir o som celestial das suas próprias composições”.

O concerto tem duração de 40 minutos e tem 3 movimentos. Aqui estou postando um vídeo com o concerto completo, só o primeiro movimento dura mais de 20 minutos mas vale a pena cada segundo.

Se você chegou até aqui se perguntando porque eu coloquei uma foto do seriado Sense 8 da Netflix, certamente é porque você ainda não assiste essa serie. Se não ou você ainda não chegou até o capitulo 10 ou esse detalhe passou sem ser percebido por você. Mas que detalhe! Praticamente os últimos 10 minutos do capitulo 10 acontecem durante um concerto do pai de uma das protagonistas da serie e nesse momento excepcional esta sendo interpretado o Concerto para Piano No 5 de Beethoven.

Quem assiste sabe que é nesse momento que acontece um ponto alto porque mostra uma questão central que une todos os 8 personagens, o fato deles terem nascido ao mesmo tempo, que seria a razão (ou uma delas) pela qual eles tem essa união psíquica.

E aqui a cena em questão do final do capítulo 10 da primeira temporada da serie. Eu aviso, ele tem cenas explícitas de nascimentos de bebes, se você se impressiona melhor não ver. Fica o aviso.

Vi isto aqui.